Desde o ano passado que eu venho tentando replicar no meu cotidiano a excelente idéia do trying something new for 30 days, porém fui deixando isso de lado, aquelas 20 abas constantes no chrome foram aumentando, e eu acabei esquecendo isso na gaveta. Acontece que no Google I/O desse ano rolou uma ignite talk com o Matt Cutts – aquele cara responsável por deixar o nosso gmail livre de SPAM – que me motivou a colocar esse projeto em foco novamente.

Pois bem, seguindo os conselhos dele resolvi começar com algo simples: 30 dias sem televisão. O momento não podia ser melhor, demandas agressivas no trabalho e na universidade, somadas com a eliminação precoce do Fluminense da libertadores indicavam que seria fácil ignorar aquele objeto futurista que fica no centro da sala. As regras eram simples, nada de TV por 30 dias, exceções apenas para DVDs – como eu disse, comecei no nível easy mesmo, meu objetivo principal era me desafiar a cumprir o prazo sem roubar.

Sexta passada consegui terminar esse primeiro ciclo e foi bastante tranquilo. Já faz um tempo desde que eu não dependo de televisão para me manter informado ou me entreter – todos os programas que eu assisto são facilmente acessíveis via torrent e as principais notícias que aconteceram eu consegui acompanhar sem problemas pela internet, o Twitter inclusive faz um belíssimo trabalho no quesito real time news, como foi com a saída do Palocci e com o WWDC da Apple.

Senti que as noites renderam mais em casa também, consegui dedicar mais tempo para a minha esposa e a outras atividades com ler, cozinhar e afins. Durante esse período houveram dias que eu cheguei em casa e instintivamente sentei no sofá e peguei o controle remoto, mesmo sem querer assistir nada… incrível como a gente fica condicionado a um ritual sem sentido como esse. Meu objetivo nunca foi cortar a televisão 100%, não sou um cara radical e ainda vejo algumas vantagens nesse meio. Isso foi apenas um projeto e esse foi o caminho mais fácil para começar.

Depois desse primeiro teste acabou a brincadeira, a partir de sexta comecei um novo desafio: 30 dias sem jogar. Nunca fui um viciado em games (a minha esposa vai discordar, mas ela também acha que tem poucos sapatos, então ficamos quites), nem tenho videogame em casa… tenho apenas os jogos casuais no iPod que me fazem companhia nas viagens diárias pelo metrô. Vai ser difícil ignorar o Angry Birds naquela loucura da linha azul, mas vou tentar aproveitar essa oportunidade para finalmente ouvir aqueles cursos online do iTunes University que estão mofando no meu HD, ou mesmo ler alguns dos livros que estão na pilha desse ano.

Wish me luck ;)